12 de setembro de 2014

Xilogravura - Unindo artes e saberes, técnicas e expressões para uma ação conjunta

Estudantes do ciclo autoral da Escola Municipal Professora Marili Dias, localizada na Vila dos Palmares no Bairro do Morro Doce, no mês de agosto aprenderam sobre a arte da xilogravura nas aulas de Artes com a Professora Solange.

Com atelier improvisado na própria instituição, o projeto envolveu aulas de Informática Educativa para pesquisas em sites sobre a cultura  do Cordel .
 
A iniciativa da Professora Solange ao trazer o texto Cordel Encantado, movimentou nossa Sala de Leitura, além de motivar nossos alunos a conhecer melhor este gênero literário, promoveu a procura por empréstimo de títulos  sobre literatura de Cordel, tanto para alunos  quanto para  professores,  contagiados pelo entusiasmo que envolveu toda equipe escolar.
 
Vale ressaltar que as placas de madeiras utilizadas para a Xilogravura tratam-se de reaproveitamento de madeiras descartadas, as quais ,por sugestão do professor Miro – Educação Física foram reutilizadas após serem cortadas, pelo professor  Enio- Geografia  em tamanho adequado para a criação da xilogravura pelos alunos.

 

As ações do projeto começaram na segunda quinzena de julho de  2014 e culminaram numa exposição das artes produzidas  e uma oficina envolvendo a comunidade do entorno durante o evento  1º Fuzuê dos Palmares realizado nas dependências da escola no dia 30 de agosto de 2014.



O objetivo é integrar uma identidade cultural nordestina representada pela Xilogravura à própria história da comunidade da Vila dos Palmares, constituída em sua maioria por migrantes nordestinos. Unindo artes e saberes, técnicas e expressões para uma ação conjunta, justificando, desta maneira, a união de duas categorias: a Arte representada pela Xilogravura e a história.

Por meio desta proposta, inédita, pretendeu-se gerar o acesso aos bens culturais de forma direta, aos alunos do ciclo autoral EMEf Professora Marili Dias e indireta à comunidade do entorno que esteve presente durante a intervenção cultural contribuindo para a formação e aperfeiçoamento dos alunos atendidos.

 Postado por Susete Mendes

Um comentário:

  1. Belo trabalho.
    Na natureza , nada morre, nada se perde, tudo se transforma e tudo é reaproveitável.

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!